Notícias

São Caetano em alerta para possibilidade de infestação de aranhas armadeiras

Após registros de infestações em cidades vizinhas, moradores de bairros que fazem divisa com Santo André entraram em contato com a redação do SãoCaetano.INFO para alertar sobre a presença de aranhas armadeiras em suas residências.

Segundo especialistas, a armadeira é uma das espécies mais comuns em áreas urbanas. Ela gosta de lugares escuros e úmidos, não faz teias e é bastante ágil. Seu corpo tem cerca de quatro centímetros, mas com as pernas pode chegar a 15 cm.

Normalmente, os acidentes ocorrem quando as pessoas vão colocar um calçado onde essas aranhas estão alojadas. A picada causa uma forte dor imediata no local, que aos poucos vai se irradiando para regiões vizinhas. Com o tempo também provoca náuseas e taquicardia.

O tratamento com soro é feito apenas em crianças e idosos. Nos demais casos, são medicados apenas os sintomas.

Outra aranha comum em residências são as marrons, com cerca de quatro centímetros, incluindo as pernas. Elas são menos ativas e gostam de lugares escuros e secos. Seu corpo tem uma cor marrom uniforme e sua picada inicialmente não dói.

Como os sintomas demoram a aparecer, muitas pessoas não os associam à picada, e só vão procurar atendimento 48 horas depois, quando a pele começa a apresentar inchaço, bolhas, dor e necrose, que é a morte do tecido epitelial.

Prevenção
Acidentes com aranhas armadeiras ocorrem durante o ano inteiro, aumentando a incidência nos meses de abril e maio.

Para evitar que elas sejam atraídas para casa, é preciso ter cuidado com o lixo, deixando-o sempre tampado. Também é importante vedar bem portas e janelas, colocando inclusive telas, pois a armadeira é capaz de escalar superfícies lisas, como o vidro.

Mais perigosa, a armadeira enfrenta a pessoa em vez de fugir. Uma alternativa é pegar um recipiente grande de vidro e aprisioná-la, passando uma folha de papel por baixo e tampando o pote.